Conheça um pouco mais sobre os autores e conheça outras de suas obras.

Cláudio Levitan

CLÁUDIO LEVITAN é arquiteto com mestrado na Inglaterra em Habitação Popular (University of Newcastle-upon-Tyne) e especialização em Planejamento Urbano pelos Instituto Brasileiro de Administração Municipal - IBAM/RJ e Programa de Mestrado e Especialização em Planejamento Urbano - PROPUR/UFRGS. Como escritor, escreveu os livros infantis O Porão Misterioso”, L&PM, Prêmio Açorianos de Literatura Infantil 2001 e Pimenta do Reino em Pó, L&PM, indicado ao Prêmio Açorianos de Literatura Infanto-Juvenil 2007 , e participou de antologias de contos como Caio de Amores; Nós, os gaúchos; Contos no Solar; 101 que Contam; Histórias de Quinta e Brevíssimos. Participou das Oficinas de Contos da escritora e professora de literatura Vera Molina e, posteriormente, do escritor e professor de literatura Charles Kiefer. Como cartunista e ilustrador, colaborou em diversos jornais e revistas, como Jornal Exemplar, Zero Hora, Diário de Notícias, Coojornal, Jornal de Santa Catarina, Carrinho, Patomacho, Grilus e outros. Foi capista e ilustrador das Editoras Movimento, Garatuja e Formação. Participou de antologias de humor, como 14 bis (Ed. Garatuja) e adaptou para quadrinhos a obra Pé de Pilão, Mario Quintana (Ed. L&PM) e escreveu o roteiro e os textos do Tangos e Tragédias em Quadrinhos, com desenhos de Edgar Vasques (Ed. L&PM). Foi Gerente de Arte da Spectro Marketing e Publicidade Ltda e Desenhista Publicitário da Ciclo Cinco Propaganda. Participou das exposições de cartum e humor gráficos como Humor nos Eixos, Exposição Internacional de Cartum de Montreal, Mostra do Quadrinho Gaúcho. Cursou o workshop em aquarela com Joaquim Fonseca e Histórias em Quadrinhos com Mottini, entre outros cursos na área gráfica; Como músico, é autor dos CDs e shows O Primeiro Disco, com.pacto.triplo e Minha Longa Milonga, ganhou vários prêmios Açorianos e o reconhecimento da UNESCO por seu trabalho humanista sobre a história da imigração judaica no RS. Produziu em 2006 o espetáculo infantil Opereta Pé de Pilão, texto de Mario Quintana com músicas de Cláudio Levitan, Nico Nicolaiewsky e Vitor Ramil, tendo recebido o Prêmio Tibicuera de melhor trilha sonora de teatro infantil 2006 e 6 indicações a prêmios de melhor espetáculo, melhor direção, melhor produção, entre outros. Estudou violino e violão e cursou (incompleto) Composição e Regência na UFRGS. Compôs músicas que foram gravadas por intérpretes gaúchos como Vitor Ramil, Nei Lisboa, Bebeto Alves, Tangos & Tragédias, Nico Nicolaiewsky, Hique Gomes, Nelson Coelho de Castro, Saracura, Loma, Adriana Deffenti e Antônio Villeroy. Fez roteiros, textos, música e direção em espetáculos como Amelita, Cabeça, Corpo e Membros, (1973); Em Palpos de Aranha, (1975); COOMPOR canta Lupi, (1989), COOMPOR canta POA, (1990).

Porto Alegre no Livro das Crianças Perdidas

 
 
 
facebook | artes e ofícios twitter | artes e ofícios
Artes e Ofícios | Créditos